25 municípios em risco de colapso

08/08/2013 08:52

RESUMO DA NOTÍCIA

 

Além dos açudes estarem com menos 20% da capacidade, há locais com água inutilizável

O cenário é de desolação. No Ceará, dos 184 municípios, apenas Fortaleza, Eusébio, Horizonte, Itaitinga, Guaramiranga e Pacatuba, escaparam até agora de decretar situação de emergência devido à pior seca dos últimos 50 anos no Nordeste. Os outros 178 estão na dependência de ajuda estadual e federal. Ou seja, 96,7% de todo o território cearense foi afetado de forma brutal pela falta de chuvas, com decreto de situação de emergência por seca publicado no Diário Oficial do Estado.

E a situação tende a piorar, alerta a Associação dos Prefeitos do Estado do Ceará (Aprece). Segundo a entidade, 25 municípios correm o risco de colapso no abastecimento de água até novembro deste ano em decorrência de açudes que estão com menos de 20% da capacidade total de armazenamento ou dos que devem atingir o "nível morto", considerado quando a água se torna inutilizável para seres humanos e animais, e ainda devido aos poços profundos que precisam de manutenção.

No entanto, frisa a Aprece, a burocracia atrasa a compra de máquinas para perfurar poços ou obras urgentes como a construção das chamadas adutoras de engate rápido (em cima do solo) e que podem ser feitas em até 60 dias, prejudicando o atendimento dessas populações.

Na relação desses municípios: Acopiara, Alcântaras, Canindé, Caridade, Fortim, Irauçuba, Itatira, Nova Russas, Parambu, Pindoretama, Potengi, Quiterianópolis, Salitre, Beberibe, Milhã, Antonina do Norte, Aratuba, Caririaçu, Moraújo, Pacoti, Mulungu, Palmácia, Pacujá, Potiretama e Guaramiranga.

O assessor técnico de operação da Companhia de Gestão de Recursos Hídricos no Ceará (Cogerh), Geanni Lima, diz que não é bem do jeito que a Aprece afirma. Segundo ele, é verdade quanto à situação dos recursos hídricos, mas todos os municípios em estado de alerta terão ações para resolver problemas. "Em Beberibe, por exemplo, já foi feita uma adutora de engate rápido, as obras em Milhã e Antonina do Norte estão em execução, e os outros também devem começar", esclarece ele.

 

 

Diário do Nordeste - 08/08


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!