12 anos de lutas e conquistas e compromisso em prol da categoria

Os 30% de Risco de Vida é uma conquista de todos os Vigilantes a atual direção desta renomada entidade, tendo à frente o presidente 
 
Geraldo Cunha, tem como objetivo conquistar uma melhor qualidade de vida e emprego para a categoria dos vigilantes. No ano de 2008, participamos ativamente da primeira marcha nacional dos vigilantes em 2009, na segunda marcha e em 2010 participamos de uma greve histórica, onde foi conquistado três por cento (3%) para o risco de vida, já em 2012, a nossa luta, com a decisiva participação dos trabalhadores, resultou em uma grande vitória, quando os 30% foi aprovado pelo Congresso Nacional. Uma luta que se estendeu por longos 12 anos e que foi conquistada com muitas reuniões, paralisações e lutas por parte da atual direção do Sindvigilantes e Confederação Nacional dos Trabalhadores Vigilantes – CNTV.-PS.
 
Esse benefício está homologado na convenção dos trabalhadores vigilantes, através de um acordo entre o sindicato patronal e o nosso 
sindicato, onde todos os vigilantes do Estado do Ceará estão com esse benefício garantido. Além de exercer suas atividades com cortesia, honestidade e coragem, a atuação do vigilante é de caráter preventivo, por isso, é de suma importância o benefício dos 30% e risco de vida para esse profissional que enfrenta situações de alto risco diariamente.
 
A presidente Dilma Rousseff sancionou em dezembro do ano passado o projeto de lei 12.740, estabelecendo adicional de periculosidade (risco de vida), em 30%, para os vigilantes de todo o país. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União. Com a publicação da lei alta agora a regulamentação da mesma pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
 
Outra conquista muito festejada pela categoria foi o reajuste de 7,20%, nos salários de todos os trabalhadores das empresas de segurança do Estado do Ceará em 2012.

 

A direção do Sindvigilantes realizou nos dias 11,12 e 13 de março/2012 uma assembleia com os vigilantes para obter opiniões sobre qual oposição tomar em relação aos empresários que não queriam pagar os 30% de uma única vez. Buscou-se a opinião dos companheiros da 
capital e região metropolitana, onde a votação, demonstrou de forma democrática que, dos 1.387 que votaram, 27 foram a favor da direção sem depender da justiça e 1.357 votaram a favor do acordo dos 30%. A oposição almejava que os vigilantes não tivessem os 30%, com isso, estaria sendo noticiado para os vigilantes que a culpa seria da atual diretoria, pois, mesmo sabendo que pela justiça, não teríamos alcançado a vitória, eles teriam o falso argumento para dizer que a culpa foi do nosso sindicato. A conquista é da união dos trabalhadores com a atual direção, que faz um sindicato transparente e com muita luta!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!